Nova alça de Kitesurf que previne lesões

A startup alemã Dalion Watersports desenvolveu o que eles acreditam ser a primeira alça 100 % segura para esportes aquáticos.

Cerca de 80.000 atletas são lesionados anualmente no kitesurf porque seus pés permanecem fixos na prancha em caso de queda.

Mas, de acordo com o Dalion Watersports, essas lesões nos pés estão com os seus dias contados.

“Desenvolvemos um sistema de ejeta que protege contra lesões por rotação na área dos pés”, explica Thomas Lischke, inventor do equipamento e CEO da Dalion Watersports.

A alça tem um mecanismo que faz a alça se soltar ao caso de torção dos pés, Segundo o fabricante o equipamento oferece um melhor controle da prancha e é mais estável que as alças convencionais.

 

Padrão mundial

O objetivo da startup é simples, mas ambicioso.

“Semelhante ao esqui, o sistema deve se tornar um padrão mundial, fiel ao lema da empresa: ‘quebrar recordes, não ossos'”, acrescenta Lischke.

Tudo começou no verão de 2017, quando Thomas Lischke quebrou a perna enquanto praticava kitesurf no lago Garda, na Itália.

Um pouco mais tarde, ele desenvolveu uma ideia de negócio como estudante de MBA no Instituto de Tecnologia Deggendorf, na Alemanha.

Desde então, as alças Dalion se tornou um caso de negócios que também poderia ser desenvolvido no Vale do Silício.

Uma empresa foi fundada no outono de 2019, juntamente com o graduado em MBA e parceiro de negócios Markus Zaglmann, atual COO da Dalion Watersports.

 
Um mecanismo que ejeta a alça exclusivo !

Já foi concedida uma patente para esse sistema inovador que abre as alças assim que detecta o movimento que leva à lesão.

Os estudos atuais descrevem que 50% de todas as lesões ocorrem nas extremidades inferiores.

Lesões em kitesurfistas de destaque como Robby Naish, Nick Jacobsen e Kevin Langeree também mostram ocorrências semelhantes nos acidentes.

“Temos certeza de que vários ferimentos poderiam ter sido evitados com a nossa alça”, enfatiza Zaglmann.

O projeto inovador é financiado pelo Ministério Federal da Economia e Energia e pelo Fundo Social Europeu como parte do programa EXIST e WIPANO.

A startup também foi nomeada uma das empresas mais promissoras da ISPO Brandnew, a maior competição mundial de startups da indústria do esporte.

A encadernação do kitesurf será apresentada na ISPO Munich 2020, a maior feira esportiva do mundo.

 

 

 

 

Fonte: Surfertoday.com