Maurício Pedreira vence o IWC 2015

10480570_914691441920038_906651878733604424_o

O tradicional campeonato Ibiraquera Wind Contest aconteceu nesta última semana na cidade de Imbituba – Santa Catarina.  Os melhores atletas do país estiveram presentes no evento que reuniu além do kitesurf nas ondas, o Windsurf e SUP.

A praia de Ibiraquera é internacionalmente conhecida como uma das melhores esquerdas para o kitewave e não foi diferente durante o evento. O vento nordeste soprou com intensidade moderada na sexta-feira, com os atletas usando kites entre 6 a 10 durante as baterias do dia. A ondulação esta predominando de leste com média de 2 a 3 pés (meio metro com séries maiores).

As baterias começaram por volta das 11 horas de manha e já no primeiro round pudermos ver os favoritos para o campeonato.

Um dos destaques do evento foi para Sebastian Ribeiro (North – Gokite) que marcou a maior somatória da competição durante as quartas de final com 18.93 pontos. Porém na semifinal Maurício Pedreira (Blade) mostrou que estava afiado nas esquerdas e com seu power de frontside avançou para a grande final vencendo com uma mínima diferença de 0.59 pontos.

DSC_3551-gokite

Sebastian Ribeiro pegou uma onda quase perfeita, marcando 9.93 pontos durante as quartas de final

Outro destaque da competição foi o Alagoano residente em Florianópolis, Tânio Barreto (Cabrinha). Tânio que é um experiente competidor, sabe como ninguém como se vencer uma bateria de surf. No kite não esta sendo diferente, o alagoano esta conseguindo se adaptar bem ao esporte e colocando toda a sua habilidade do surf em ação no kitewave. Tânio avançou todas as suas baterias com boas médias até chegar a grande final.

DSC_3687-gokite

Tânio Barreto manobrando reto !

Com o final de tarde chegando a grande final do evento estava definida entre Maurício Pedreira (BA – Blade) e Tânio Barreto (AL – Cabrinha). Por coincidência dois atletas do nordeste residentes em Santa Catarina.

A final começou Maurício Pedreira marcando um 8.33 em sua primeira onda e 6,83 na segunda melhor. Tânio começou escolhendo mais as ondas e acabou pontuando mais tarde, o alagoano somava 6,93 e 8.33 e estava liderava até os minutos finais por uma mínima diferença. Pedreira achou a onda da virada nos últimos minutos e marcou 7.33 e venceu a grande final com uma diferença de apenas 0.3 pontos e se consagrou o vencedor do IWC 2015.

DSC_3052-gokite

O gigante Maurício Pedreira manobrou forte para garantir o título !

Veja os resultados completos em – https://www.surfpro.com.br/2015/iwc/abertura.htm

Acompanhe as fotos registradas por Hugo Valente.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário